Vídeo: idoso é suspeito de matar cachorro da vizinha com dois tiros na zona Leste de Teresina

O cão chamado Dom, fugiu da residência e começou a brigar com um cachorro de rua, foi quando o vizinho tentou separar a briga entre os animais e atirou duas vezes.

Um idoso de 70 anos, que não teve a identidade revelada, é suspeito de matar a tiros o cachorro Dom, da raça American Staffordshire, durante uma briga do animal com outro cachorro, no bairro Campestre.

A tutora do Dom, Georgia Almeida, contou em entrevista ao Portal ClubeNews que o crime ocorreu em fevereiro deste ano, mas que só agora decidiu divulgar o caso e o vídeo de câmeras de segurança que mostram o momento em que o cão é assassinado.

Segundo Georgia, o cachorro pertencia a ela e seu namorado, mas como os dois residem em apartamento, o animal ficava na casa da sua sogra, vizinha do suposto autor dos disparos.

Ela relatou que na tarde do dia 27 de fevereiro, um homem estava fazendo a manutenção do portão da residência, e ao abrir para testá-lo, o Dom e o outro cachorro do casal, da raça shitzu, acabaram fugindo.

Durante a fuga, as câmeras de segurança da rua registraram o momento em que Dom começou a brigar com um vira-lata, neste momento, o suspeito e mais dois familiares (esposa e filho) saem de casa e tentam separar a briga.

“Os donos da casa onde eles estavam brigando, saiu e ficaram tentando separar a briga, que eram, pai, mãe e filho. Bateram, chutaram, deram paulada, jogaram água, tudo enquanto e não conseguiram que os animais se largassem, aí o idoso foi dentro de casa, pegou a arma e deu dois tiros no meu cachorro” relatou a mulher.

Geórgia relatou ainda que quando chegou ao local, já encontrou o animal morto e que o filho do idoso, afirmou que teria sido ele o autor dos disparos. “Ele disse que foi o jeito matar. Na hora, eu não consegui falar nada, só pegamos o Dom, levamos na veterinária para fazer o laudo e fomos fazer o boletim de ocorrências no dia seguinte”, relembrou.

Após o B.O, os policiais foram na rua, iniciarem a investigação, procuraram as cápsulas e solicitaram as imagens das câmaras de segurança do vizinho da família, e só após verem o vídeo, foi que o casal viu que o autor dos disparos teria sido o idoso, pai do rapaz.

“Não divulgamos nada antes, pois ficamos com medo de prejudicar o inquérito, mas desde então, estamos indo atrás, correndo na delegacia, pedindo, pois queremos justiça”, disse.

O lauro pericial de Dom comprovou que o cachorro foi sido morto com dois tiros, um no focinho e outro na região da coluna.

(Montagem/ Portal Clubenews)

“Nas imagens é possível ver que até quando o Dom está sendo agredido, ele não avança em ninguém, era um cachorro dócil, super carinhoso, nunca atacou ninguém, nem latia. O outro animal não era deles, estava lá, pois eles deixam comida na calçada. No primeiro tiro, o Dom se afasta e volta e aí ele dá o segundo tiro, um no focinho e outro na coluna. Ainda procuramos o outro animal, que também ficou ferido, mas só vimos ele muitos dias depois, perto do local onde tudo aconteceu”.

O delegado Willame Costa, responsável pela investigação, informou que o suspeito de realizar os disparos é um policial aposentado, e que em depoimento, ele alegou que atirou porque foi “o jeito”. Segundo o suspeito, o vira-lata vive na rua, mas ele cuidava do cachorro.

“Ele atirou porque, segundo ele, o animal estava atacando outro animal que ele cuidava e aí não tendo outra forma de fazer com que o animal parasse de atacar o outro animal e antes que esse outro animal morresse ele não teve outra escolha, a não ser atirar ” afirma o delegado.

O delegado disse ainda que foi pedido uma dilação de prazo e que o inquérito está praticamente concluído, e confirmou que a perícia constatou que a morte de Dom foi provocado pelos tiros.

Após a conclusão, o caso é enviado para o Ministério Público do Piauí, encarregado de levar a denúncia à Justiça. Se condenado, o homem pode levar de dois a cinco anos de prisão e multa.

📲 Siga o Portal ClubeNews no Instagram e no Facebook.
Envie sua sugestão de pauta para nosso WhatsApp ou Telegram
Confira as últimas notícias: clique aqui! 



∴ Compartilhar