Sono e sexualidade

A produção hormonal é afetada quando não se dorme bem.

Sono e sexualidade – Foto: Freepik

Na maioria das vezes, nada como uma boa noite de sono para ficarmos com a cabeça mais tranquila, as energias recarregadas, prontos para começar um novo dia e, claro, com pique renovado para ter qualidade na vida sexual. O famoso “agora não, estou cansadx” nem sempre é mentira.

Quem já passou noites seguidas sem dormir, ou dormindo mal, por insônia, apneia ou outro motivo, sabe bem do que estou falando. Aliás, uma semana mal dormida já é o suficiente para mudar a qualidade da relação sexual.

Veja como distúrbios do sono afetam a vida:

A produção hormonal é afetada quando não se dorme bem. Enquanto há queda na liberação de testosterona e estrógeno, há também maior produção de cortisol, o hormônio do estresse, fazendo com que fiquemos mais alertas – não conseguindo relaxar, o que seria importante tanto para dormir como para a atividade sexual.

Quando não se dorme bem, há queda na circulação e na frequência cardíaca, essenciais para uma boa ereção nos homens e uma boa lubrificação nas mulheres.

Homens que têm apneia podem desenvolver disfunção erétil e ter a libido diminuída – tanto pela queda da circulação sanguínea devido a noites mal dormidas, quanto pela baixa produção de testosterona causada pelo sono fragmentado.

E quer saber como a boa atividade sexual afeta o sono?!

Um bom sexo ajuda relaxar. O orgasmo libera, por exemplo, a ocitocina, que reduz os níveis de cortisol, nos levando a um estado de relaxamento profundo.

Após o sexo aumenta o estrogênio na mulher, o que ajuda no sono REM. Os homens produzem prolactina após o orgasmo, que também ajuda a dormir melhor.

Por fim, a ciência já provou que quem dorme mais, tem uma vida sexual melhor. E quem tem uma vida sexual melhor, também dorme mais.

📲 Siga o Portal ClubeNews no Instagram e no Facebook.
Envie sua sugestão de pauta para nosso WhatsApp ou Telegram
Confira as últimas notícias: clique aqui! 



∴ Compartilhar